sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

feliz natal n.n

oi!
é eu sei que demorei um pouco para postar aqui mas....
...não vim pedir desculpas ou coisas do gênero, o que vim fazer aqui é desejar um excelente natal para todos, que este ano tenham realizados suas metas junto com as sapatilhas rsrsr
que como 'boa' bailarina sempre que lembro do natal lembro do espetaculo O quebra nozes, e por conhecidencia ou não eu achei um espetaculo completo, algo que é meio dificio, já que na maioria das vezes encontramos apenas fragmentos.
bom apesar de simplesmente amar os espetaculos de natal do Teatro Bolshoi  (e também pelo método que é o vaganova, que é o que eu danço), eu achei um da Royal Opera House em Londres de 28 Dezembro de 2008, achei super linda...
bom ai em baixo esta o espetaculo completo





















bom é isso espero que tenha gostado assim como eu
       muitos bjs e até


segunda-feira, 22 de novembro de 2010

o reino da floresta encantada

oi, tudo bem?
             é eu sei que demorei para postar aqui,mas sabe tem um motivo, eu estava ensaiando muito ultimamente, mas muito mesmo, para a apresentação de ballet, e sábado dia 20/11/2010, foi o minha primeira( espero que de muitas) apresentação de ballet, e eu estou muito feliz e satisfeita pela apresentação.
     A apresentação não foi só das turmas de ballet mas também das de jazz.
                     A estoria se passa em um castelo que tem uma floresta no fundo que tem um portal 'magico', a estoria conta sobre o romance da princesa Flora do castelo com o Falno da floresta encantada, onde eles são impedidos de viver o seu amor pela mãe da princesa Flora, a rainha. A rainha tenta separar o casal varias vezes, mas aparece a fada rosa para ajuda-los, depois de uma das brigas em um dia de baile, em que a corte convidada presencia a briga, a rainha tenta contornar a briga com uma dança, porem o Falno aparece de novo em um momento que a rainha não esta, e pede a princesa Flora em casamento, porem duas princesas das 12 irmãs de Flora veem a cena e correm para contar para mãe, assim iniciando mais uma briga entre a rainha e o Falno na frente da corte, e para ajudar aparece novamente a fada rosa que acaba convencendo a rainha que ambos se amam muito, e ela acaba cedendo....' e assim todos viveram felizes para sempre...'
   A estoria na verdade conta com mais coisa, porem sinceramente eu não sei a peça por completo, porque como vocês já sabem, bailarina não assiste, apenas dança, eu tentei resumir um pouco, pois é grande.

bom ai esta algumas fotos do espetaculo
o Falno e a princesa Flora

as bruxas da flores, interpretada pelas meninas do jazz

as pequeninas da turma de manhã de ballet
a corte, cuja, eu pertencia

a princesa Flora (interpretada pela bailarina convidada Rocio de Amor,
bailarina do teatro nacional de Cuba) e
o Falno (interpretado pelo bailarino convidado Diego, do teatro do RJ)

e o final da apresentação



bom eu vou ter uma segunda apresentação em Dezembro, foi muito lindo e espero que a próxima seja também, tenho um video do pas de deux do Diego e da Rocio, porem não estou conseguindo postar, irei dar um jeito e depois posto aqui...

bjs e até

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

a dificuldade

oi!
faz tempo que não escrevo aqui né?
mas é que hoje eu estou pensativa sobre um fato  no ballet, que já foi ( ou é) polêmico meio de ballet clássico, que são as pernas Geno Valgo, mas conhecida como as pernas em x, o por que? simples eu tenho as pernas levemente em x, mas isso nunca foi algo que eu tivesse conhecimento por completo, eu na verdade nunca parei para reparar tal coisa, até que uma amiga do ballet disse para mm:
"-...é claro, que a Amanda consegue esticar a perna mais que nós- ela olhou para mim e soltou a 'bomba'- você tem as pernas em x..."
pronto eu voltei para casa com isso na cabeça, afinal como ela pode ter certeza disso, então fui pesquisar sobre isso e perguntei para minha mãe, confirmado tenho as pernas em x, só que em nível de 'deformidade'( descupe-me pelo termo) eu estaria digamos no nível 1.
mas mesmo assim pesquisei em site sobre a saúde do corpo no ballet, porem eu achei em um blog com este tema, e lá explicava direitinho o que é e tudo mais( o link esta aihttp://bailarinadecorpoealma.blogspot.com/2010/03/geno-valgo-perna-em-x.html ).
lá explica também as dificuldades que se tem no ballet, e é verdade, a maior delas é o en dehors, por que ? pelo mesmo eu tenho uma dificuldade enorme na 1ª e 5ª posição dos pés, ou perco o equilibro ou simplesmente não fica "perfeita" o não consigo esticar as pernas nessas posições( o que é mais frequente) e isso é frustrante, eu sempre tento melhorar o meu en dehor, eu já consigo a 1ª bem melhor que antes, esta até que bonitinho rsrsrs, mas a 5ª esta de marcação comigo, com a direita na frente eu consigo, mas com a esquerda é uma catástrofe total...
sabe eu já estava até desistindo, quando o meu professor disse que eu tinha melhorado e muito, e se eu me esforçasse muito eu venceria isso e transformaria isso como uma beneficial para mim, e n final ele ainda disse "...a final uma das melhores bailarinas do Brasil, Cecilia Kerche, também tem as pernas em x..."
então é isso meninas que estão na mesma que eu tenhão esperança, porque afinal se ela venceu por que nós não venceríamos...
eu achei também no youtube, vídeos de execícios que podem ajudar a melhorar o en dehors, mesmo que você não tenha as pernas em x...






faça isso se apoiando em algo, acredite é bem mais fácil força o en dehor...



a mesma coisa se segure em algo e force o en dehor


e assim vai, apenas não se esqueça de se alongar um pouco antes tá!
bom é isso...
bjs e até

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

novidades

oi !
é eu sei que postei aqui no meu diário, não tem muito tempo, mas é que eu tenho uma novidade muito legal (pelo mesmo para mim) para contar para vocês....
mas afinal ,o que é????
bom, hoje tive mais uma aula de ballet, e como na ultima aula o meu professor disse que teríamos uma surpresa, eu estava ansiosas
quando já estava pronta, para subir para o teatro, onde pratico e danço, vem aquele boato que a bailarina convidada estava lá, até ai tudo bem, as meninas e eu subimos, só havia uma moça no teatro, cochiços da nossa parte, depois chegou mais uma de coque, collan, porem de calça jeans, maissss cochiços, quando chegou o professor, começamos com o aquecimento, quando ele solta:
"-ah! meninas deixe-me apresentar as nossas convidadas, elas vão dançar na apresentação de final de ano..." ele falou mais algumas coisa que não vem ao caso e depois os nomes delas
-essa é Shirley Susan , bailarina de Jazz, do teatro de SP,convidada para dança e essa é Rocio, bailarina do teatro nacional de Cuba...."
nossa meu coração quase foi para os pés, elas são lindas e danção muitoooo, a Rocio e um outro bailarino convidado ( Diego), que na hora dançou com ela, foi lindo e perfeito...
mas no final da aula nos corrigiu em alguns detalhes impresendiveis, sentou para conversar com nosco, deu algumas dicas sobre a meia ponta, do tipo sempre treina-la em casa e na aula, pois precisamos ter equilíbrio, uma das dicas que ela deu foi se segurar em uma barra, subir na meia ponta, e fazer vários pas ou passe (lembrando que só encosta a ponta dos dedos) em todas as posições de braços e pernas (cuidado com a postura).
ah! ela depois falou um pouco sobre a sapatilha de ponta, apesar de não usar-mos ainda, uma das coisa que ela falou, foi ver se estamos subindo corretamente, mas como assim? simples depois das aulas sabe a ponta veja se ela esta suja, e depois aonde, se estiver mais suja no lado do dedão, cuidado você não esta com um equilíbrio correto na sapatilha, ou se for o lado do dedinho quem estiver sujo, cuidadoo você corre um grande risco de torcer o seu tornozelo, pois esta jogando o seu peso para o dedinho, ou seja, o correto é o centro da sapatilha, então cuidado viu meninas!!!!
bom era só isso que eu queria contar, eu fiquei muito feliz por a oportunidade de conversar com uma bailarina profissional, é sempre bom né?!
as fotos vou ficar devendo pois vão passar para nos ainda....
  


















bjs
e até

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

ser bailarina

oi!

bom eu queria compartilhar com vocês um 'texto' que eu li em um (meio que) site sobre ballet, que otimo eu adoro as dicas de lá, que é dicas de dança , quem quiser dar uma passadinha lá fica a dica...


bom mas o "texto" é esse....


Atitudes de uma bailarina 


…você usa longos corredores para treinar grand jeté.


…você tem mais sapatilhas de ponta do que sapatos normais.


…alguns te confundem com um pedaço de borracha.

 
…em vez de dedos você tem bolhas nos pés.


…você sobe na meia ponta quando conversa com seus amigos.

 
…você se senta na abertura confortavelmente.


 …a dança é a vida, o resto é apenas um passatempo.


…piruetas e fouetté são as palavras principais de seu vocabulário.


…você conhece mais palavras em francês do que em inglês.


…vocês só consegue contar ate oito.


…você ri quando alguém que não dança reclama que o pé esta doendo.
  

…assistir TV é a hora de se alongar.
  

…você promete nunca parar de dançar.


…você atravessa um corredor dançando, ao invés de andar.


…todos os seus amigos estão jantando enquanto você esta ensaiando.
  

…você faz pliés e tendus enquanto esta na fila.


…você faz grand jete nos estacionamentos e quando desce a rua.


…você tem os músculos mais fortes do que os meninos do seu colégio.
 

…você usa breu em vez de sabão.

 
…antes de qualquer coisa você conta 5 ,6, 7 e 8.


…você escova os dentes treinando sustentamento devant, la second e deriere.




bom espero que tenham gostado, eu particularmente me identifiquei com ele rsrsrs....

bjs e até

domingo, 15 de agosto de 2010

apresentação

oi, tudo bem???


é eu sei que demorei para postar, ?! desculpe-me



mas é que ultimamente eu estou cheia de coisa para pensar, como por exemplo, a apresentação de ballet no final do ano, e isso esta me deixando louca....rsrsrsrs

porque é a dificuldade de decorar e fazer alguns passos, pois por mais já sabemos sempre tem algo que nós nos complicamos (afinal ninguém é perfeita), e pensar no custo da apresentação, que para algumas academias são altos, pois tem que alugar, em alguns casos, o local etc., e acaba ficando pesado para o bolso, para minha sorte, na verdade,onde eu pratico tem um teatro, por que se não....

mas o ponto maior é, o que fazer com o nervosismo, que por menor que seja ele esta lá, a ansiedade da hora chegar, e principalmente com o medo de errar, mesmo sabendo que isso é normal , e por isso eu andei procurando como posso fazer para fazer o mais certo possível.

mas foi em uma dessas pesquisas que eu achei uns posts em blogs que eu adoro, e todos eles questionavam sobre ser a bailarina perfeita e o quanto ela é real, isso me fez pensar que não existe uma bailarina perfeita, mas que mesmo assim tenho que busca o meu melhor sem medo de errar, cai entre outras coisa pois afinal como diz o escritor Augusto Cury temos saber extrair forças das decepções, coragem dos fracassos e principalmente sabedoria dos erros.....

mas mesmo assim fiquei imaginando o que as pessoas fazem para melhor, eu tento não olha para atrás, mas e você, que faz corre, se esconde, chora ou corre atrás, não desiste e sempre lutas por seus ideais?!

bom, na verdade creio que este post tenha sido mais um desabafo meu, pois eu já não aguentava mais, essa pergunta "o que fazer na apresentação ser perfeita?" e " o que faz a bailarina perfeita????"

bjs
e até
e mais uma vez desculpe-me o atraso....

terça-feira, 6 de julho de 2010

passos de ballet ll

oi!
é..... eu sei eu demorei para postar desculpe-me bom mas ai vai a continuação agora uma 'dicionário' dos passos ou melhor os nomes, esta em ordem alfabética, espero que ajude em algo....

A

ADÁGIO - Derivado do italiano – lentamente.


a) qualquer dança ou combinação de passos feitos para a música lenta;
b) série de exercícios efectuados durante a aula com o fito de desenvolver a graça, o equilíbrio e o senso de harmonia e beleza das linhas;
c) parte dos pas de deux clássicos dançados pela bailarina e seu parceiro. Chamado pelos franceses de Adage.

ALLEGRO - Palavra italiana derivada do latim Alecer (vivaz).

a) qualquer dança ou combinação de passos feito para uma música de tempo rápido ou moderado;
b) parte da aula que segue o Adágio;
c) todos os passos rápidos, como saltos, bateria etc., em balé, são parte do Allegro.

APLOMB - Aprumo. Dá-se o nome de Aplomb à elegância e ao controle perfeito do corpo e dos pés, conseguido pelo bailarino ao executar o movimento.

ARABESQUE - Arabesco. Palavra originária do árabe significando ornamento.
Posição na qual o peso do corpo é sustentado numa só perna, enquanto a outra se encontra esticada para trás, geralmente no ar e com os braços dispostos de maneira harmoniosa.
Esta posição apresenta variações tais como:
1.. o pé que sustenta o corpo pode estar totalmente apoiado no chão, na meia ponta, ou na ponta;
2.. a perna que sustenta a pose pode estar ou não flexionada;
3.. a posição do corpo pode estar alongada (allongée), ou inclinada (penchée);
4.. também os braços sofrem alterações, sendo eles que determinam as qualificações dos arabesques.

B

BALANCÉ- ou Pas de Valse - Balanceado. É um passo balanceado em ritmo de valsa. O bailarino dá um passo ao lado com uma perna, trazendo a outra para trás desta, com o joelho meio dobrado e a meia ponta no chão; em seguida, transfere o peso do corpo para a perna de trás e logo em seguida para a da frente, sem mudar a posição de ambas.
Pode ser feito também cruzando-se a perna em frente ou dando-se o passo para frente ou para trás, em vez de ao lado.

BALLET - Balé. Derivado do italiano ballare (bailar). É um conjunto de passos de dança executados em solo ou em grupo. Balé reúne, na sua maioria, várias artes, tais como música, pintura (cenários e figurinos), arte dramática (mímica e interpretação), com a dança na sua forma clássìca ou moderna.

BASQUE, PAS DE- Passo de basco. Passo cujo nome indica sua origem. Foi introduzido no balé clássico por Maria Camargo (1 710-1770). Pode ser glissé (deslizado) ou sauté (saltado), en avant (para frente), ou en arrière (para trás).

BATTEMENT – Batida, pancada. Termo genérico designando certos exercícios e movimentos da perna e do pé, executados sob a forma de batidas. Basicamente, em balé, o termo battement significa a extensão total ou parcial da perna e do pé e seu retorno à posição inicial.

BATTU – Batido, golpeado. Este termo, ainda que relacionado a qualquer passo, mantém-se inalterado, significando apenas que o bailarino bate as pernas durante a sua execução. Por exemplo, um assemblé battue é um assemblé comum, porém com uma batida das pernas no ar.

BOURRÉE, PAS DE – Bourrée é o nome de uma dança folclórica das províncias de Auvergne e Berri. Sua conexão com os pas de bourrée do balé clássico é obscura, tendo sido introduzido com certa estilização, por alguns coreógrafos contemporâneos. É um passo de locomoção em geral com três movimentos das pernas, feitos em qualquer direção.

C

CHAT, PAS DE – Passo de gato. Passo em que o bailarino, começando de 5a posição, levanta a perna de trás num retiré, estando em demi-plié na perna de sustentação, pula lateralmente sobre a perna levantada, ao mesmo tempo em que levanta a outra em retiré e fecha 5a no demi-plié. O pas de chat italiano é feito com as duas pernas dobradas no ar ao mesmo tempo.

CONTRETEMPS - Contratempo. Passo composto de um coupé chassé, temps levé, chassé passé. 5a posição, direita em frente; coupé com a perna esquerda, chassé en avant com a direita, um temps levé sobre a perna direita, com a esquerda atrás em arabesque, e um chassé passé com a esquerda terminando em 4a allongée, com o peso sobre a perna esquerda em demi-plié e a direita atrás em degagé a terre.

COREÓGRAFO - Do grego Khoros (danÇa) e grapho (escrita), designa a pessoa que cria um balé; os passos e danças que, em seqüência, formam um balé. No princípio do século XVIII, este termo significava "anotador de dança"; como em geral era este quem também criava os passos do balé, a palavra passou a cobrir ambas as atividades. Quando desapareceu a arte de escrever os balés, o termo coreógrafo passou a significar apenas "criador de balé".

COREOGRAFIA - Termo usado no século XVlll para designar a arte de "anotação de danças" e que agora significa "seqüência de passos e movimentos que compõem um balé".

COTÉ, DE - Ao lado. Não é um passo; este termo, quando adicionado a qualquer passo ou exercício, significa que este deve ser executado ao lado.

CROISÉ - Cruzado. Uma das oito direções do corpo do bailarino em relação ao palco e ao espaço circundante.

CROIX, EN - Em cruz. Fazer qualquer exercício en croix significa executá-lo em frente, ao lado, atrás e de novo ao lado.

D

DANSEUR NOBLE - Bailarino nobre. Nome em geral usado para designar a primeira figura masculina de um balé, o herói romântico, como o tenor numa ópera.

DANSEUR, DANSEUSE - Bailarino, bailarina.

DANSE DE CARACTERE - Dança folclórica ou a caráter.

DEBOULÉS - Rolar. Pequenos tours, em geral feitos em séries, em que o bailarino executa pequenas voltas, transferindo o peso do corpo de uma perna para outra. O mesmo que CHAINÉS.

DEDANS, EN - Para dentro. Indica que: (a) o movimento da perna é feito numa direção circular de trás para frente; (b) uma pirueta é executada girando para o lado da perna de sustentação.

DEGAGÈ- Afastado. Posição em que o bailarino se encontra sobre uma perna, com a outra afastada, ponta esticada, em frente, ao lado ou atrás. 0 degagé pode ser à terre, com a ponta tocando o chão, ou en I'air, com a perna levantada a meia ou grande altura.

DEHORS, EN - Para fora. Indica que: (a) o movimento da perna é feito em direção circular da frente para trás; (b) uma pirueta é executada girando-se para o lado da perna que levanta do chão.

DEMI - Meio, metade. Qualquer posição ou passo efetuado de maneira pequena ou pela metade.

DEMI POINTE - Meia ponta, ou seja, sobre a sola dos dedos dos pés.

DERRIÈRE - Atrás. Qualquer passo, exercício ou posição executados atrás, isto é, com a perna fazendo o movimento atrás da outra ou então fechando atrás.

DESSOUS - Embaixo. Qualquer passo executado com a perna de ação passando atrás da outra.

DESSUS - Em cima. Qualquer passo que quando executado, a perna que comanda a ação passa na frente da outra.

DEUX, PAS DE - Passo de dois (ou passo a dois). Uma dança para duas pessoas. Grand pas de deux, nome dado nos balés clássicos para os pas de deux feitos pela primeira bailarina e pelo primeiro bailarino, destinado a mostrar sua virtuosidade, e em geral consistindo de entrada, adágio, variação para a bailarina, variação para o bailarino, concluindo com uma Coda.

DEVANT - Em frente. Termo relacionado a qualquer passo ou exercício que é executado em frente, isto é, com a perna fazendo o movimento em frente da outra, ou então fechando na frente.

E

ECARTÉ - Separado. Uma posição do corpo, oblíqua para o público, na qual o braço e a perna estão estendidos no mesmo plano vertical e diagonal como o resto do corpo. As outras posições do corpo são en face, croisé, ouvert (ou effacé).

ELEVATlON - Elevação. A altura dos saltos do bailarino. Termo aplicado a todos os movimentos aéreos, isto é, feitos no ar, com pequenos ou grandes saltos.

ENCHAINEMENT - Encadeamento. Qualquer combinação de vários passos numa aula é um enchainement.

EN FACE - De frente. Uma das direções do corpo, quando o bailarino está bem de frente para o público.

ENTRECHAT – Termo provavelmente originado do italiano cabriola intrecciata, ou seja, cabriola cruzada. Um salto no ar de 5a posição em que o bailarino , no ar, cruza as pernas uma, duas ou três vezes.


F

FOUETTÉ - Do termo francês fouetté (chicote). Devido à grande diversidade dos vários passos, tanto da barra, de adágio e de allegro, denominados fouettés, é todo movimento seco (chicoteado) executado pela perna, ou pela perna e corpo, quando este faz um movimento, virando para o lado contrário da perna.


J

JETÉS – Jogados. Passo de allegro. São diferentes tipos de saltos. Pode ser petit jeté, jeté ordinaire, grand jeté, grand jeté en avant, grand jeté en tournant, jeté passé, jetés battement, jetés elancés e, na escola russa, ainda o jeté fermé.


M

MÁITRE-DE-BALLET, MAITRESSE-DU-BALLET OU CHEFE DO BALÉ - É o responsável, junto ao coreógrafo, por manter e remontar, quando necessário, a obra, respeitando sua autenticidade, qualidade técnica e artística. O maitre-de-ballet também dá aulas à companhia cuidando da unidade de trabalho e estilo que estão sob a sua responsabilidade.

MANÉGE - Picadeiro, indica a forma em que o bailarino executa os tours, quando estes são feitos ao redor do palco, como se circundasse um picadeiro imaginário.

MARCHÉ, PAS - Passo marchado ou andado. Um passo comum, feito com o pé esticado, colocando-se primeiro no chão a meia ponta e em seguida o calcanhar.


P

PAS - Passo. Um único movimento de perna, quando no ato de andar ou dançar.

PIROUETTE – Pirueta. Uma volta inteira do corpo executada sobre uma perna (na ponta ou meia ponta), enquanto a outra está dobrada, com o pé em frente ao joelho da perna de sustentação. Quando a volta é feita para o lado da perna que levanta, a pirueta é en dehors; quando a volta é para o lado da perna de sustentação, a pirueta é en dedans.

PLIÉ - Dobrado. Flexão dos joelhos. Um exercício que compõe quase todos os outros da barra.

PORT DE BRAS - Movimento dos braços.

PROFESSOR (A) - É aquele que ensina em diferentes níveis aos alunos a técnica da dança, desde seus princípios básicos até o nível profissional, dependendo de sua capacidade.

PROMENADE - Passeio, uma volta lenta dada sobre um pé (toda a planta no chão ou na ponta, neste último caso com a ajuda de um bailarino), enquanto a outra perna está numa dada posição (arabesque, por exemplo). Devem-se tomar como eixo os dedos do pé, enquanto o calcanhar vai executando uma volta completa em torno dele (o eixo).


Q

QUATRE, PAS DE - Passo de quatro. Uma dança para quatro pessoas. Numa coreografia pode haver solos até para dez pessoas, homens e mulheres. Depois desta quantidade já é considerado Corpo de Baile.


R

REPETITÉUR (ENSAIADOR)
É o assistente do maitre-de-ballet, ensaia as diversas partes da obra, variações, solos, grupos, corpo de balé e é também professor categorizado.


T

TOUR - Volta. O mesmo que pirueta. Em geral as grandes piruetas são mais comumente chamadas tours. Exemplo, pirueta en attitude ou tour en attitude. Também as que são feitas em séries, como o tour piqué.

TOUR EN L'AIR - Volta no ar. Em geral, passo para o bailarino homem. Saindo de 5a posição (ou qualquer outra, em geral 2a ou 5a) no demi-plié, o bailarino dá um salto para cima com as pernas bem juntas ao mesmo tempo em que vira uma ou mais voltas no ar com o corpo.

TOURNANT, EN - Virando. Adicional aos passos que podem ser feitos com uma volta do corpo. Como, por exemplo, o assemblé soutenu, que pode ser simples (sem a volta) ou en tournant.

TROIS, PAS DE - Passo de três pessoas. Variação de dança feita por três bailarinos, em geral duas moças e um rapaz.


V

VALSE, PAS DE - Passo de valsa. O mesmo que balancé.
--------
bjs.
e até
obrigada por tudo n.n

terça-feira, 15 de junho de 2010

passos de ballet??!!!

eu dês de pequena sempre achei lindo e fáceis os nomes dos passos de ballet, mas hoje eu não os penso assim, o por que? simples hoje eu sei como é difícil uma bailarina decorar e aprender os nomes e as posições corretas dos ballet.


na verdade a minha grande de dificuldade é decorar os nomes pois quando eu sei eu executo corretamente o passo, porém ai esta a maior dificuldade da bailarina é decorar os passos sem falar ou entender um pouquinhooo de francês....


mas ultimamente o que tem me ajudado foi um dicionário que eu achei em um blog que eu adoro, bom ele é um pouquinho grande por isso acho que é melhor eu dividi-lo em duas partes, hoje só o principal como as posições dos braços e pernas e alguns passos básicos, bom lá vai:
Posições e Passos


-Demi-plié (pronuncia-se "demipliê"): Pode ser feito em todas as posições de pés. Os joelhos são flexionados até o máximo que a pessoa conseguir, desde que acompanhe a linha dos pés, sem tirar os calcanhares do chão. Serve para dar impulso aos saltos e a outros passos.

-Tendu (pronuncia-se "tandi"): Uma das pernas fica esticada à frente, ao lado ou atrás do corpo. As duas permanecem viradas para fora, e os ossos dos quadris ficam sempre em linha com os ombros

-Arabesque: Uma perna esticada atrás do corpo. A outra perna, pode estar esticada ou não. Os ombros e os quadris devem estar virados para frente.


-Passé (pronuncia-se "passê")O pé passa pela perna que está como apoio até chegar à altura do joelho. Forma a posição de um número "quatro” no ar. As duas pernas permanecem viradas para fora.


-Attitude (pronuncia-se "atitide"): Uma das pernas fica no ar, ligeiramente dobrada, e a outra fica como apoio. As pernas devem ficar viradas para fora (a coxa da perna que está no ar fica levantada, com o joelho apontando para o lado).

-Pirueta: Pode ser feita em várias posições, como no "passé", "arabesque"e "attitude". A perna de apoio deve estar firme para que o giro saia no lugar. Os braços e a cabeça ajudam a dar o impulso.

-Sissone: É um Salto em que as duas pernas ficam abertas no ar, enquanto o corpo se desloca na direção desejada. O impulso sai do "demi-plié", e as duas pernas saem do chão ao mesmo tempo. Pode ser feito para frente ("en avant"), para trás ("en arrière") ou para o lado ("à la second").


As Principais Posições dos Pés


Em todas as posições, os pés ficam para fora (posição "en dehors"), o que depende de as coxas e os joelhos estarem virados. Esta abertura parte do quadril.
-Primeira Posição Com os calcanhares juntos, os pés ficam abertos um para cada lado, em linha reta. Os joelhos seguem a linha dos dedos dos pés.


-Segunda Posição Partindo da primeira posição os pés ficam afastados entre si por uma distância aproximada de um pé.


-Terceira Posição Com os pés virados para fora, o bailarino coloca um pé na frente do outro, unindo-os. O calcanhar do pé da frente fica na metade do pé de trás.


-Quarta Posição Com os pés cruzados e afastados, um pé fica na frente do outro. Imagina-se que há um pé em posição natural entre eles.


-Quinta Posição Como na terceira posição, os pés ficam unidos uma na frente do outro. O calcanhar de um pé toca os dedos do outro pé.


- sexta posição é os dois calcanhares juntos com os pés retos assim como as pernas



As Principais Posições dos Braços


Existem outras posições de braços, que partem das posições descritas aqui. Seus nomes variam de acordo com os métodos usados, são de origem inglesa, francesa, italiana russa e cubana.

método russo ou vaganova (o que pratico)

-Posição Preparatória: (bras bas) Os braços e as mãos ficam na altura do estômago, arredondados, como se segurasse uma grande melancia. Os cotovelos ficam virados para fora.
-Primeira Posição"Braços abaixados". Como se estivesse segurando uma melancia, as mãos ficam próximas uma da outra e quase tocam as pernas
-Segunda Posição Os braços ficam ao lado do corpo, levemente arredondados. As mãos acompanham a linha dos braços.
-terceira Posição Os braços ficam arredondados, ligeiramente à frente da cabeça.

Royal Academy of Dancing


-Posição preparatoria: igual a da vaganova
-1ª posição: igual a da escola russa
-2ª posição: igual ao metodo vaganova, lembrem-se de não deixar o cotovelo caido, fica parecendo um franginho
-3ª posição: é uma fusão da 2ª com a 1ª, ou seja, cada braço fica em uma posição.
-4ª posição: esse é uma fusão da 2ª com a 5ª. Enquanto um braço está um pouco recurvado ao lado, o outro está ligeiramente adiante da cabeça
-5ª posição: equivale a 3ª do metodo russo

Cecchetti (método italiano)

1ª posição: os braços são curvados e mantidos dos lados com as pontas dos dedos apenas tocando as coxas

2ª posição: corresponde ao método da RAD

3ª posição: um braço permanece em bras bas enquanto o outro está em demi seconde

4ª posição en avant: corresponde à terceira posição da RAD

4ª posição en haut: corresponde à quarta posição da RAD

5ª posição en bas: é o bras bas da RAD

5ª posição en avant: mesma coisa da primeira posição da RAD

5ª posição en haut: quinta posição da RAD



Escola francesa

1ª posição: corresponde ao RAD

2ª posição: corresponde ao RAD

3ª posição: corresponde à quarta posição da RAD

4ª posição: corresponde à terceira posição da RAD

5ª posição: mesma coisa da RAD



---
bom por hoje é só depois eu posto a outra parte
ah! lembre-se que na posição dos braços cada método tem sua diferenças, esse que eu postei é só uma noção geral da posição
bjss

segunda-feira, 7 de junho de 2010

uma brasileira

eu estava como sempre olhando um blogs, quando eu achei uma 'poesia' sobre as bailarinas, mas especificamente sobre a Ana Botafogo, que eu adoro ela na minha opinião danças lindamente, e lutou tanto para esta aonde esta que eu resolvi postar aqui este 'poema'

Em pouco tempo, aprendi.

Há as bailarinas de palco.

Há as bailarinas das palavras.
Há as bailarinas dos dogmas.
Há as bailarinas da empáfia.
Há as bailarinas da rudeza.
Há as bailarinas da dança.

Há as bailarinas da vida.
Da própria vida.

Cansei do pescoço duro.
Cansei do nariz empinado.
Cansei do tom de voz elevado.
Cansei de quem se acha mestre,mas sequer saiu dos primeiros passos de aprendiz.

O ballet não mora apenas na técnica. Isso qualquer um aprende.Músico é músico por que entende de notas?
Escritor é escritor por que entende de palavras?
Pintor é pintor por que entende de cores?

Músico é quem transforma notas em música.
Escritor é quem transforma palavras em livro.
Pintor é quem transforma cores em quadro.
Bailarina é quem transforma passos em dança.

É nessa hora que ela mostra a que veio.
Merecedoras desse nome são raras.
A maioria quer ganhar o título no grito.

Mas Deus fez as Anas Botafogos,que ganharam no mérito e na ponta dos pés.
De verdade, eu quero ver cada vez mais bailarinas assim.

Porque as outras, eu estou bem cansada de conhecer.

lindo, não?!!
bjs

sábado, 5 de junho de 2010

dicas sobre a roupa para as aulas

oi!

hoje eu fui comprar a roupa para aulas de ballet, e eu percebi que varias marcas 'famosas' não são tãoooo boas assim;


mas para você que esta começando a entrar no mundo do ballet, e não sabe com qual roupa ir, ou qual marca comprar sem ser aquelas caras que nem todas tem o privilegio de comprar, aqui vai uma dicas para você....


bom o que comprar para aulas de ballet, simples um:

- collant , seja, ele com ou meia manga, ou regata, da cor que você ou a sua academia preferir




-sapatilha de meia ponta ou de ponta, também da cor que for melhor, ah! alguns professores preferem a sapatilha de meia ponta com a sola dividida, pelo menos o meu prefere!!!

 

- a saia, que não é sempre obrigatório pois alguns professores não gostam, mas como diz o meu professor da sempre uma graça para a bailarina, ela pode ser longa ou curta e da mesma cor do collant ou não









- a meia- calça, que também não precisa ser da mesma cor da sapatilha












- acessório para enfeitar o seu visual, bom seja sensata viu, combine o seu estilo normal, como o de ballet, mas pela amor de Deus, se você tem um estilo mais dark não me vai com brinco e colarem de cruz, pentagrama e outros símbolos, ou se seu estilo é mais pin-up não me vá com brilhos seja aonde for, mas se seu estilo for baladeira não me vá com um salto plataforma 16 cm para as aulas que você vai se quebrar na hora de voltar rsrsrs.., agora se seu estilo é romântico tá liberado para QUASE tudo, vale aquela faixinha de cabelo que combina com a sua roupa de ballet, uma pulserinha que não faz barulho, ou um colar discreto, bom enfim use e abuse mas com moderação independete de seu estilo é só ter consiencia de ser sutil...
bom espero ter ajudado...


ah! e sobre a marca eu recomendo pois eu uso é: a so dança, a capezio e a linha da Ana Botafogo, pois elas não são caras e são de qualidade, principalmente da Ana Botafogo....

sexta-feira, 4 de junho de 2010

O ballet

oi! essa é minha primeiro post, e para inaugurar o meu diário, eu vou falar um pouco sobre os diferentes tipos de ballet que existem hoje,e a origem do ballet clássico.

bom, o ballet teve inicio por volta de 1489, quando foi aconteceu o primeiro registro de uma apresentação de ballet, seu país de origem é a Itália, pois foi para comemorar o casamento do Duque de Milão com Isabel de Árgon. Os ballets da corte possuíam graciosos movimentos de cabeça, braços e tronco e pequenos e delicados movimentos de pernas e pés, estes dificultados pelo vestuário feito com material e ornamentos pesados.Quando a italiana Catarina de Medicis casou com o rei Henrique II e se tornou rainha da França, introduziu esse tipo de espetáculo na corte francesa, com grande sucesso. O mais belo e famoso espetáculo oferecido na corte desses Reis foi o "Ballet Cômico da Rainha", em 1581, para celebrar o casamento da irmã de Catarina.
quase 100 anos mais tarde através do rei Luiz XIV, rei com 5 anos de idade, amava a dança tornou-se um grande bailarino e com 12 anos dançou, pela primeira vez, no ballet da corte. A partir daí tomou parte em vários outros ballets aparecendo como um Deus ou alguma outra figura poderosa.

sendo mais tarde o fundador da academia nacional de ballet, tendo como professor Pirre Beauchamp, foi quem criou as cinco posições dos pés, que se tornaram a base de todo aprendizado acadêmico do Ballet clássico.
no começo eram apenas homens que dançavam, porem no século XVII as mulheres começaram a danças tendo um papel muito importante...

Uma das mais famosas bailarinas foi Marie Camargo, que causou sensação por encurtar sua saia, calçar sapatos leves e assim poder saltar e mostrar os passos executados. Com o desenvolvimento da técnica da dança e dos espetáculos profissionais, houve necessidade do ballet encontrar, por ele próprio, uma forma expressiva, verdadeira, ou seja, dar um significado aos movimentos da dança. Assim no final do século XVIII, um movimento liderado por Jean-Georges Noverre, inaugurou o "Ballet de Ação", isto é, a dança passou a ter uma narrativa, que apresentativa um enredo e personagens reais, modificando totalmente a forma do Ballet de até então.

nessa época o romantismo era enevitavel e o ballet não foi diferente logo teve que se adaptar para essa nova visão artística, porem com o passar dos anos o ballet foi se perdendo na Europa, mais isso não ocorreu na Rússia, onde o ballet já era uma febre dês do espetaculo de Luiz XIV, pois ouve uma grande influencias do czar ( para quem não saber era uma espécie de rei da Rússia antiga), onde suas grandes academias sempre impressionavam, porem foi o francês, Marius Petipa, fez uma viagem à Rússia em 1847, pretendendo um passeio rápido, mas também tornou-se coreógrafo chefe e ficou lá para sempre. Durante sua estada na Rússia, Petipa coreografou célebres ballets, todos muito longos (alguns tinha 5 ou 6 atos) reveladores dos maiores talentos de uma companhia. Cada ballet continha danças importantes para o Corpo de Baile, variações brilhantes para os bailarinos principais e um grande pas-de-deux para primeira bailarina e seu partner. Petipa sempre trabalhou os compositores e foi Tchaicowsky que ele criou três dos mais Importantes ballets do mundo: a "Bela Adormecida", o "Quebra-Nozes" e o "Lago dos Cisnes" ( um sonho de coreografia u.u), sendo umas das mais lindas e consagradas peças "Giselle" e "A Sílfide" apresentadas na França, e hoje já foi modificas inumeras vez, que na minha opinião uma pena pois a original é tão linda....


#o ballet passou por varias modificações conforme a época, e pois isso é dividida como o ballet romântico, clássico e contemporâneo, e lá vai a cara caracteristica de cada um....

-Ballet Romântico é um dos mais antigos e que se consolidaram mais cedo na história do Ballet. Os ballets que seguem a linha do Romântico pregam a magia, a delicadeza de movimentos, onde a moça protagonista é sempre frágil, delicada e apaixonada. Nesses Ballets se usam os chamados tutus românticos, saias mais longas que o tutu prato. Como exemplos de Ballets Românticos podemos citar 'Giselle', 'La Fille Mal Gardée' e 'La Sylphide'.

-O Ballet Clássico, ou Dança Clássica, surgiu numa época de intrigas entre os Ballets Russo e Italiano, que disputavam o título de melhor técnica do mundo. Sua principal função era espremer ao máximo a habilidade técnica dos bailarinos e bailarinas e o virtuosismo que os passos de ballet poderiam mostrar e encantar toda a plateia. Um exemplo deste virtuosismo são os 32 fouettés da bailarina Pierina Legnani em 'O Lago dos Cisnes', ato que fazia milhares de pessoas ficarem de boca aberta. Esses Ballets também se preocupavam em contar histórias que se transformaram basicamente em contos de fadas.

-O Ballet Contemporâneo, mais conhecido por Ballet Moderno, foi criado no início do século e ainda preserva o uso das pontas e gestuais ainda muito próximos do Ballet Clássico. Neste estilo de dança a coreografias começam a ter ideologias diferentes. . Seu principal difusor foi George Balanchine, em Nova York, com belíssimas coreografias como Serenade, Agon e Apollo.