domingo, 10 de março de 2013

Sylvie Guillem

pois muito bem!!!
depois de muito tempo voltei,  e uma das coisas que mudou de um tempo para cá, foi a minha admiração por essa certa bailarina - Sylvie Guillem-, comecei a ler e assistir algumas entrevista dela, e simplesmente me encantei por essa bailarina com alma de criança rebelde...



Sylvie Guillem nasceu em Paris no ano de 1965, França. Sua mãe era instrutora de ginástica rítmica, o que inspirou muito a filha a fazer dança. Em 1976, com 11 anos de idade,Sylvie deixou a ginástica para fazer ballet na Ópera de Paris. Depois de somente 5 anos de aulas, ela foi convidada a ingressar na companhia da Ópera de Paris. Com apenas 16 anos.  No ano de 1989, Sylvie ingressou no Royal Ballet e lá dançou muitos papéis principais de diversos ballets. Também é muito dito que Sylvie é uma das bailarinas mais bem pagas do mundo!!
Em 1984 Rudolf Nureiev, na época diretor da Ópera de Paris, nomeou-a  Ètoile (posto mais alto na Ópera de Paris). Guillem é uma bailarina dotada de uma técnica e musicalidade incomparavel . Não se restringe ao ballet  clássico: vários coreógrafos contemporâneos criaram obras para ela.

OBS.: O governo francês mandou fazer uma estátua de tamanho real da Sylvie para ser colocada em exposição na Ópera de Paris.

Sylvie construiu uma carreira solida, que mostra claramente que é dona de sua dança, é o tipo de bailarina que dança para si antes dos outros, suas linha limpas e claras mas a sua técnica e flexibilidade inigualável a levaram para a perfeição que é sua dança hoje...


"Quando eu era jovem, a disciplina era tão difícil e há uma espécie de código, tudo tem o seu papel dentro da caixa, mas para ser capaz de seguir isso e ser feliz dentro das restrições – essas regras – você precisa ser guiado por seu sonho. Nunca fui impulsionada por um sonho. Eu nunca fui impulsionada por ser uma bailarina e isso me deu uma ampla oportunidade de escolhas. [...]"



“Quando a apresentação no palco é inteligente e você entende que é, encontra-se muito mais. Quando não há sentido, mas é somente bonito, não se torna tão profundo quanto deveria ser.”






Mas o que eu mais amo são os ensaios dela, ali você percebe que ela também é humana rsrs ...



o meu favorito

...assim como Guillem em sua gloria ...





nunca assistir alguem melhor do que ela

 Há também um documentario sobre ela no Youtube, esta em espanhol e é super fácil de entender, os links são este parte 1 e parte 2.
Assim como tem varias entrevistas dela por ai as que eu mais gostei foram estas: sobre a dança contemporânea, sobre a dança em si (está em inglês, mas nada que o google não resolva rsrs).

Bem, eu não conseguiria colocar tudo dela aqui porque é muita coisa, mas eu não poderia deixar de fala nem que fosse um pouquinho dela, porque ela é uma inspiração em vários sentido, é o tipo de bailarina que é eterna, é como a Maya Plisetskaya, que mesmo que se aposente (e eu espero que demore muito mais) vai dançar sempre como convidada -muito querida, por sinal.

bem por hoje é só...
bjs e até



fontes:
imagens: 1,2,3,4
entrevista: Dos passos da bailarina



sexta-feira, 8 de março de 2013

Love battle

oiiii!
Faz muito tempo dês da minha ultima postagem e a desculpa é a de sempre o tempo, que resolveu que iria correr de mim, não dando tempo nem para eu respirar direito kkk.... Mas agora voltei para o meu diario  vou continuar escrendo aqui...
 ...enquanto isso..
.tem um tempinho que eu assistir este vídeo,mas eu achei lindo conta um história de amor através do ballet, na verdade é o primeiro videoclipe da banda CatPeople...


bjs e até